sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Iuri Civile

Mais um dia nas ruas e vejo as pessoas
fardadas na busca de poder melhorar
as vidas que vivem e vêem passar
por trás das vitrines que tentam comprar

Se benzem e oram
e as horas já passam
o tempo é escasso e não quer perdoar

"vamos embora, quem sabe agora
o sol vai voltar a brilhar"

Eles esperam por algo que nunca mais vai chegar
erguem as cabeças ao alto e a salvação tentam encontrar
Eles não têm mais saída, tudo isso foi em vão
e carregam a bíblia como se fosse seu brasão

E dão todos seu dinheiro nas mãos do pastor
ele agradece e diz: "louvado seja o senhor"
na porta da igreja vejo mais um mendigo
mais uma história mal contade de um povo iludido

Nas escolas ensinam a amar seu país
"ame-o ou deixe-o, e seja sempre assim"
mas um louco desafia as autoridades
mais um louco ainda anda nas ruas da cidade

3 comentários:

Marcel disse...

Poesia pessimista de cunho socialista. ;D

E que música é essa?

Hariane disse...

Continue verbalizando...
Bj

Gabriela Coutinho disse...

Uma Denúncia social, temos que denúnciar e que muitos vermes que apodrecem e enfraquecen nossa sociedade nem sempre são políticos ou marginais.