quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

É muita cultura!

Foi, carnaval se foi... Já dizia o Parafusa, antiga banda emergente do cenário pernambucano, que acabou tendo lançado um cd e um EP. Nada melhor ter começado este post com uma das mais memoráveis músicas dessa maravilhosa banda, que trazia, entre as suas músicas, elementos da MPB Chicobuarquiana ao bom rock'n roll, além das levadas circences pós-Los Hermanos. O fato é que, realmente, o carnaval se foi e levou, pelo menos para os pernambucanos, um quê de saudade. E antes que os puristas venham criticar o carnaval, dizendo que é festa pra vagabundo ou qualquer coisa parecida, deixem-me argumentar: é que eu ando, mais do que nunca, escutando muita música pernambucana. E hoje, estava escutando o MTV Sintoniza Recife; DVD que traz o 3naMassa; China; Maquinado e o Mombojó, quatro dos mais geniais projetos musicais da atualidade.

O 3naMassa é um projeto de dois integrantes do Nação Zumbi( Dengue e Pupillo) e um cara da banda Instituto. Com arranjos inovadores e ousados a banda traz a participação de vozes femininas de grande destaque no cenário musical e artístico em geral, incluindo Pitty; CéU; Leandra Leal; Alice Braga (atriz dos filmes Eu Sou a Lenda e Ensaio Sobre a Cegueira) e a atriz Karine Carvalho( esposa do Rodrigo Amarante e participante da melhor música do projeto: Tatuí).

China é um cara que começou cedo, na antiga banda Sheik Tosado, na levada da onda Mangue Beach/Beat que avançou na música pernambucana em meados da década de 90. Passou um tempo apagado, até que retornou com um EP que não fez muito sucesso, para retornar com o álbum Simulacro, que traz as músicas "Sem Paz"; "Jardim de Inverno"; "Asas nos Pés" e "Canção que não morre no ar". Ótimas músicas pra quem gosta daquela mistura.

Maquinado é o projeto de um dos mais geniosos guitarristas brasileiros, o Lúcio Maia, guitarrista do Nação Zumbi, produtor e mais algumas coisas. Pra quem achava que o Lúcio Maia iria fazer um disco de virtuosi, ou guitar hero, talvez seja uma decepção. Mas pra quem considera a arte como um espaço para experimentar e inovar, o Maquinado leva todos que o escuta a algum lugar perdido em suas mentes. Destaque para a música "Sem Conserto".

E a última banda do projeto é o Mombojó, banda que mobiliza quase todos amantes de boa música: seja o roqueiro doido ou a patricinha. O Mombojó ,que já tem um espaço delimitado e bem conquistado no cenário nacional, não cansa de inovar e trazer novas idéias pra sua música. No projeto, eles fazem uma homenagem ao Pirulito, o flautista que morreu ano retrasado.

Fiz esse post, com introdução carnavalesca, para lembrar que aqui em Pernambuco, todos esses artistas têm espaço, e que nosso povo tem acesso a eles. Muitos desses artistas tocaram na festa da carne, mas não era em um trio elétrico, ou cobrando 400 reais. Eles estavam nos bairros, nos bairros considerados mais perigosos, para trazer, mesmo momentaneamente, um pouco de alegria a esse povo tão sofrido.O carnaval recifense é exemplo pra todo o Brasil. Carnaval gratuito, democrático e descentralizado, onde todos podem brincar de coisa séria e fazer brincar, onde todo mundo dança, todo mundo canta. Parabéns, minha terra!

9 comentários:

Hariane disse...

O carnaval é sempre tão animado. Sinceramente, curto mesmo é o feriado prolongado.

Bj

Ivaldo Júnior disse...

Interessante post.


Muito bom...


A ideia de não centralizar é muito boa, quando partimos do principio de que existe uma multiculturalidade artistica aqui... Quando vemos pessoas de todos os tipos vagando por todos os cantos, todos os bairros...
Mas acredito que temos muito o que melhorar... MUITO. sair da lenda de que Frevo só no carnaval... de que Maracatu Rural é exotico... temos que trazer isso pro nosso dia-a-dia...vivenciar para poder firmar o pé de que realmente amamos...e não apenas fincar patas dizendo que somos multiculturais e não vivenciar isso o ano todo.

Lindo Post Nilson... Necessário!

Priscila Ferraz disse...

Muito obrigada pela visita e pelos elogios, fico feliz que tenha gostado.

E, quanto à nossa terra, sim, está de parabéns.

Muito bom o post.

Julio Melo disse...

massa mermão, china, mombojó, maquinado.. parafusa (pena q acabou) essa cena de pernambuco é massa d+....
abs

[ rod ] disse...

Um dia eu ainda abandono minha terra de origem... a bahia... para passar um carnaval por aí... um sonho.

Abçs meu caro,







Novo Dogma:
maRcas...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Jéssica, a antropofágica disse...

Ah, Nilson, passei um tempo ausente, mas agora tô de volta!
Primeiro, queria dizer que teu gosto musical é bom demais, demais mesmoooo! Adoro o 3namassa e o Maquinado, fico hipnotizada. Comecei a descobrir essas bandas com o Chico Science & Nação Zumbi, depois vieram as outras tão boas quanto!
Ei, mas tenho uma reclamação a fazer: cadê o Cordel do Fogo Encantado nesse post??? Que absurdo esquecê-los!rs
Mas tá perdoado, só porque essa é minha reestréia!;)
Beijos

Moça do Fio disse...

Pois é, eu vi na tv. Vocês em Pernambuco tem um Carnaval maravilhoso. Fiquei encantada.

Vi o Galo (ele é o maior bloco do mundo, não é?).

Um dia, ainda irei conhecer o Carnaval d'ocês ;-))

Beijos!

[ rod ] disse...

Kd o março deste blogue meu caro?

Abçs,





Novo Dogma:
queReres...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Marcel disse...

3 na Massa e Mombojó! *_*