segunda-feira, 24 de maio de 2010

Tu Acha que é Fácil?

- Cê acha que é fácil, seu filho da puta? O corpo à mostra, as mãos deslizando, os cinco minutos na mesa de um, os 20 minutos na mesa do outro, negociando o que seria de poucos e não posso negar? E Nossa Senhora me olhando, e os irmãos rezando...

- Tu acha que é fácil, homem imundo? A maquiagem feita na pressa, a minha vergonha tão descoberta, as conversas feitas sem que me peça, nem que me fale um "por favor". E Nossa Senhora me olhando, e os irmãos rezando.

- Vocês acham que é fácil o tanto de dedos, a chupada no seio e as mãos a vagar? Vocês acham que é fácil a contagem do tempo, esperando o momento de tudo acabar? Olhar pra janela depois da minha trégua, e ver que Nossa Senhora está me olhando, e os irmãos estão rezando...

-Tu acha que é fácil, depois de um banho, lavando o suor, dizer que existe nosso Salvador? Tu acha que é fácil falar em Deus depois de um ateu me comer de quatro? Tu acha que é fácil não poder ter aquilo que vêm procurar , só poder dar e não receber? Tu acha que é fácil, fazer tudo isso, não poder voltar, esperar mais um dia pra poder falar, que Nossa Senhora está a me olhar e que os irmãos estão a rezar...

2 comentários:

Marcel disse...

Não pode ser fácil.
Muito bom!

[ rod ] ® disse...

Cara que bom voltar a ler-te na categoria dita pela verdade do sentir.

"Vocês acham que é fácil a contagem do tempo, esperando o momento de tudo acabar?" perfeição caro!

Merece tuitar...

Abs!