sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Priscilla

Priscilla, que veio em meio ao desespero
tirou-me do raio da escuridão
Priscilla, menina que irradia alegria no meu coração

Amor que me invade
talvez que me mate, maltrate até amanhã
não diz que é tarde, não seja covarde
a nossa vida não é vã

Saudade que bate até outro dia
pra ver o teu rosto sorrir
não quero que acabe a felicidade de ter você por aqui

Maravilha que passou por mim
beleza distinta não dá pra resistir
é Priscilla que me faz feliz
minha vida agora é sentir

O nosso caminho, se nosso destino, amigo nosso ele for
será de alegria e harmonia, te dando muito amor

Pode o mundo cair em desgraça
que eu não preciso fugir
porque em um segundo a tua graça
fará todo mal sumir

não há sentido na vida que vivo
se você não está comigo
quero ser teu amante e amigo
até no inferno se for preciso

Maravilha que passou por mim
beleza distinta não dá pra resistir
é Priscilla que me faz feliz
minha vida agora é sentir

Um comentário:

compassos e descompassos disse...

oi figura
obrigada pelo comentário!
blog: espaço pra catarse!!! rs