sábado, 21 de dezembro de 2013

Poema pra o mundo ver

Não! Não quero o segredo enviesado
do beijo outrora proibido
do poema engavetado
como se fosse bandido

Não! Palavras não se escondem
em linhas enclausuradas
pois mesmo que sejam tortas
divulgam o novo que vem

Preciso de gritos errantes
ou de letras garrafais
outdoors que digam o que antes
eram confidenciais

Quero dizer no jornal
do gosto que agora guardo
na boca, nos olhos e ouvidos
como se fosse retrato

Do amor que tenho vivido
todos precisam saber
transformo o que tenho dito
em poema pra o mundo ver

Um comentário:

Elton Gutemberg disse...

Um....como é rapa? Conta mais....Hehehehehehe