domingo, 4 de maio de 2008

Pensamentos. Idéias

Pensamentos. Idéias.

As idéias que os jovens trazem consigo são interessantes. Há um tempinho, quando era colegial, eu em dizia o cara mais independente do mundo. "Ah, num ligo pra o que ninguém diz." E nesse tempo fiz muitas coisas, das quais, em sua grande maioria, arrependo-me. Popularidade.

Que termo lindo! Durante minha vida colegial semper almejei esse status. Já deixei cabelo grande, já deixei minha barba enorme. Quis ser rockeiro doido, quis ser boyzinho. Quis ser tudo que achava que os outros queriam de mim.

Hoje, sinto que se fizesse o que EU queria, acabaria por repetir as merdas que sempre fiz. Mas o fato é que a gente nunca é independente o suficiente pra fazer o que quer( oh novidade!). Só que , principalmente aqueles que gostam de dizer que não ligam pra opinião alheia, são os que mais ligam. Camuflam-se, vestem-se, fantasiam-se para agradar o público. Nesse eterno show eu a nossa vida se delineia, vamos representando muito bem nossos papéis.
E sempre há de se escolher entre o papel de mocinho ou o papel de bandido.Horas fui bandido, horas sou mocinho.

Há aqueles que se dizem apolítico, que criticam o governo, a câmara...
Há aqueles que dizem que não levam fé nenhuma em nada.
Eu levo, levo a vida pra ela não me levar. Escrevo nesse blog esperando que leiam.
Falo esperando que escutem
Existo esperando que notem...

2 comentários:

The man who sold the world. disse...

é o que eu falo sempre pras pessoas: pra quê ser igual se eu posso ser diferente?

Sonebald disse...

O final foi estrindante! \o/
e é a mais pura verdade, já está se tornando banal ser diferente. Eu não quero ter razão, apenas ser feliz.